Hasta la vitoria, siempre!

Fidel
Castro despediu-se deste mundo. Mas o mundo não se despede de Fidel Castro. O
seu legado é incontornável, apesar dos amores e ódios que gerou.
Fidel
mostrou que é possível manter a dignidade e a independência perante a imposta
submissão dos poderosos. Liderou um povo durante meio século, sob condições
extremamente difíceis, mantendo-o à margem do jugo e das chantagens americanas.
Num país onde tudo escasseia, garantiu direitos fundamentais aos cidadãos: cuidados
de saúde e educação de qualidade para todos, que rivalizam com os melhores do
mundo.
Faltou-lhe
a visão para abrir Cuba ao mundo e garantir outro direito: liberdade de
expressão. Essa permanecerá uma grande e terrível mancha na sua história. O seu
lugar na História será sempre dicotómico. Mas julgo que o mundo acabará por
concluir que, mais do que nunca, nos tempos que correm, fazia falta um líder de
resistência como Fidel Castro.
Hasta la
vitoria, siempre!